Marco Costa, empastes com sentido!

Como poderão ver, Marco Costa, entre outras coisas, também é artista. Embora lhe custe admitir.

De momento trabalha na indústria metalúrgica no Luxemburgo, tendo deixado em suspenso os seus estudos após o término do curso de artes visuais na escola secundária Ferreira de Castro. Gosta de ler, de fotografar, de caminhar, de conhecer…e nós suspeitamos que tem uma queda grande por cães!

O seu sonho a longo prazo é mesmo viajar pelo mundo!

IMG_6847

Fiquem com a entrevista:

Quando eras criança já querias ser pintor? Quando era criança gostava de ser pintor ou médico legista, curiosamente.

Apesar de seres artista a pintura não é a tua principal actividade. É uma opção ou é por força das circunstâncias? Desde há alguns anos que não pinto, talvez por força das circunstâncias e também porque sinceramente não aprecio o pouco que fiz.

Quadro Marco1-001

Decidiste doar duas telas à Associação Portuguesa de Doentes de Huntington. Que títulos têm e o que significam? Ambas as obras, como todas as outras não têm título. Decidi doá-las pois acompanho a doença e a mesma está presente na minha família. Também porque elas reflectem um pouco toda a situação para quem directa ou indirectamente vive com a doença.

quadro Marco2-001

Um olhar atento e hão-de notar que a capa deste evento tem como fundo uma amostra de uma das telas doadas pelo Marco à Associação Portuguesa de Doentes de Huntington. É a este pretexto que abrimos uma excepção na nossa decisão de revelar as peças em exposição apenas no dia da inauguração.

OBRIGADO Marco Costa!

Anúncios